Translate


Este Blogue é um estudo da Associação Projecto Raia Alentejana e tem como objectivo a discussão da violência em geral e da guerra na Pré-História em particular. A Arqueologia da Península Ibérica tem aqui especial relevo. Esperamos cruzar dados de diferentes campos do conhecimento com destaque para a Antropologia Social. As críticas construtivas são bem vindas neste espaço, que se espera, de conhecimento.

Guerra Primitiva\Pré-Histórica
Violência interpessoal colectiva entre duas ou mais comunidades políticas distintas, com o uso de armas tendo como objectivo causar fatalidades, por um motivo colectivo sem hipótese de compensação.


Sunday, 22 February 2009

Pontas de seta

Ventura, José; Senna-Martinez, João (2001) – Do conflito à guerra: Aspectos do desenvolvimento e institucionalização da violência na Pré-História Recente Peninsular. Turres Vetras V. (História Militar e Guerra).



Discussão no Forum em Pontas de seta - discussão



Resumo por
Luis Lobato de Faria
Neste artigo temos a problemática da definição de guerra na Pré-História recente. Coloca a necessidade de comprovação pelo registo arqueográfico das vítimas desta guerra, de um forma directa, indirecta ou contextual. Começa por descrever três casos onde a Bioantropologia, na Península Ibérica, identifica prováveis vítimas. De seguida aborda a necessidade de estudar a eficácia dos equipamentos ofensivos disponíveis, sendo este o principal conteúdo do artigo, nomeadamente no que toca às pontas de seta.
É efectuada uma abordagem teórica do comportamento de uma amostra de pontas de seta do Neolítico Final da Plataforma do Mondego. O arco e a haste das setas são calculados a partir de paralelos. O efeito traumático sobre o alvo das pontas de seta é calculado a partir de fórmulas, sendo o resultado tabelado por estudos do exército dos EUA. Nesta tabela apenas os valores mais alto são considerados como determinantes no uso das setas na guerra. Este estudo conclui que todas as pontas de seta eram funcionais. Que 52% seriam para a caça de pequeno porte, 27% caça de médio porte e apenas 21% para caça de grande porte ou para a guerra. Conclui ainda que as bases das pontas de seta não são directamente correlacionáveis com a sua função.
Os autores apontam para a necessidade de mais e maiores estudos e alertam para a necessidade de testar teorias de guerra total ou da inexistência desta.

No comments: